Skip to content

Dia Mundial sem Tabaco

Este será provavelmente dos posts que mais me vai custar a escrever nos últimos tempos. É uma crítica, uma repreenda e uma desilusão tudo aquilo que eu vou escrever. Sei que o que é importante é que eu tentei, eu lutei e eu cheguei a conclusões, contudo o final não foi aquele que eu procurava e sinto-me realmente desiludida comigo mesma. 

Tudo isto serviu para eu aprender como não me posso comportar, as “excepções” que eu não posso cometer e acima de tudo, os erros que eu tenho que evitar. É um assunto que evito falar, já que acreditem não há ninguém mais desiludido que eu nesse assunto.

Ao fim de 5 meses sem tocar em tabaco, deixei as ocasiões especiais (aniversários e festas) para os momentos cruciais (nervosismos e momentos complicados), passando rapidamente para após as refeições e ultimamente tem sido “quando apetece”. Sei que vou conseguir retomar o meu caminho, sei onde errei por isso já não vou cometer o mesmo erro.

Agora preciso de me mentalizar, de ganhar força de vontade e força mental e depois vou voltar à carga. Hoje, que seria o meu primeiro Dia Mundial sem Tabaco como ex-fumadora, recrimino-me e sinto-me desiludida.

Publicado em:ExperienciaGeralObjectivos

One Comment

  1. Sérgio Sérgio

    Deixei de fumar há 18 anos atrás e foi assim: num lindo dia eu disse para mim mesmo, basta, a partir de hoje não fumo mais! E assim foi, não voltei atrás. Há quem me aponte, foi fácil porque isto e aquilo, mas a verdade é que eu fumava 2 maços de SG Gigante por dia e deixei de fumar porque realmente quis, porque tomei uma decisão, fiz uma escolha.
    É desta forma que eu conheço as pessoas, pelas suas atitudes e decisões. É desta forma que mostramos aquilo que valemos. Se não respeitarmos a nós próprios, quem o fará?
    Ana, não venha com mais paleio, não faça planos ou tentativas para deixar de fumar, porque é muito simples; se tem amor à vida, se gosta de si mesma, o momento para o fazer é agora, já! Diga para si mesma que não há vício nenhum que seja mais forte do que você. Ou será que há?! Garanto-lhe uma coisa, não doí nada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *